Jornada aponta o caminho da conciliação

Fonte: TJPA e Coordenadoria de Imprensa –  http://bit.ly/2cUUH15
Por Nara Pessoa

Evento vai realizar 400 audiências até quinta-feira, 15

Antecipar a pauta de audiências e diminuir o tempo de tramitação do processo na Justiça são os objetivos da V Jornada de Conciliação, organizada pela Coordenadoria dos Juizados Especiais do Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJPA). A força tarefa iniciou nesta segunda, 12, e segue até a próxima quinta-feira, 15. A expectativa é que sejam realizadas 400 audiências até o encerramento.

Cerca de 90% dos processos da Jornada envolvem relações de consumo com empresas aéreas, de telefonia, Bancos e concessionária de energia elétrica, além de cobrança de taxa de condomínios.

O primeiro dia da ação realizou 100 audiências de processos da 3ª Vara do Juizado Especial Cível, cuja titular é a juíza Andrea Ribeiro. De acordo com a magistrada, os processos foram selecionados tendo em vista as empresas que costumam apresentar propostas de conciliação ou por casos em que há possibilidade de acordo pela simplicidade do conflito.

As jornadas de conciliação agilizam a tramitação do processo, mas as empresas precisam mehorar a política de conscientização sobre a importância do acordo. Segundo a juíza Andrea Ribeiro, muitos casos não precisariam chegar ao Judiciário se houvesse o interesse prévio da empresa em conciliar. Além disso, “as empresas também precisam melhorar as propostas que devem ser razoáveis e adequadas a cada caso”, observa a magistrada.

A estudante de administração Tallita Cavaleiro, 25 anos, compareceu à Jornada e considerou ótima a proposta feita pela empresa e fechou o acordo. “A empresa parcelou o débito e ainda deu um desconto nos juros e multa. A parcela ficou de acordo com as minhas possibilidades de pagamento”, comemorou a estudante.

Nesta terça-feira, 13, a Jornada segue conciliando 100 processos da 8ª Vara do Juizado Especial Cível. Na quarta e na quinta-feiras, 13 e 14, serão conciliados os processos, respectivamente, da 10ª e 2ª Varas do Juizado Especial Cível, com 100 conciliações por dia.

Consciente de que o diálogo é o melhor caminho, a advogada Simone Bechara, representante de um grupo educacional de Belém, explicou que a empresa já adotou a política da conciliação, antes e depois de ajuizada a ação. “Queremos fazer uma proposta que fique boa para as duas partes. A outra parte não irá ter o nome negativado e nós não perderemos o cliente”, destacou.

A Jornada é uma iniciativa da Coordenadoria dos Juizados Especiais, que tem como responsável a desembargadora Vania Fortes Bitar. A força-tarefa conta com o apoio do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais Mediação e Solução de Conflitos (Nupemec), e tem o objetivo de acelerar a solução de demandas judiciais e descongestionar as pautas das Varas dos Juizados Especiais Cíveis em Belém, além de resolver as demandas por meio da conciliação entre as partes.

Link curto: http://bit.ly/2ctDpKd