Tribunal de SP instala centro de solução de conflitos na Vila Prudente

Fonte: CNJ – http://www.cnj.jus.br/gb8j

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) instalou, no Foro Regional da Vila Prudente, mais um Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc). A implantação ocorreu no dia 4 de setembro e foi a 143ª unidade do estado e a sexta da capital. Na solenidade, o juiz diretor do fórum, Otávio Augusto de Oliveira Franco, disse que a sociedade precisa ter o hábito de incentivar métodos alternativos de soluções de conflitos, de negociar interesses. “Hoje, nesta instalação, semeamos na esperança de que a cultura da pacificação cresça e frutifique”, disse.

A coordenação do Cejusc da Vila Prudente ficará a cargo da juíza Maria Cecília Cesar Schiesari. “O que temos a oferecer é o que tem movido o Poder Judiciário desde sempre – um verdadeiro batalhão de pessoas comprometidas com o ideal de Justiça, com vontade genuína de ajudar ao próximo e construir uma sociedade mais justa, solidária e pacífica”, afirmou a magistrada.

O desembargador José Roberto Neves Amorim, coordenador do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) do TJSP e presidente do Fórum Nacional da Mediação e Conciliação (Fonamec), representou o presidente da Corte, desembargador José Renato Nalini. Amorim reconheceu o trabalho dos profissionais envolvidos nos Cejuscs e pediu que os conciliadores e mediadores atuem com sensibilidade. “Sejam técnicos, mas, acima de tudo, olhem para o ser humano que está em busca de solução, conversem de alma para alma”, recomendou.

Também participaram da solenidade os desembargadores Pedro Yukio Kodama e Flora Maria Nesi Tossi Silva; os juízes substitutos em 2º Grau Walter Rocha Barone e Marcelo Lopes Theodosio; os juízes Claudia Ribeiro (coordenadora da Associação Paulista de Magistrados no Foro Regional de Vila Prudente, representando o presidente da Apamagis), Mauricio Campos da Silva Velho (diretor do Fórum de Santana); demais juízes do Foro Regional da Vila Prudente; promotores; defensores; advogados; servidores e público em geral.

Demandas – O Centro Judiciário da Vila Prudente atenderá demandas processuais e pré-processuais das áreas Cível e de Família, que abrangem causas relacionadas a direito do consumidor, cobrança, regulamentação ou dissolução de união estável, guarda e pensão alimentícia e regulamentação de visitas, entre outras. Não há limite de valor da causa e o atendimento é gratuito.

Basta ao interessado procurar o local para uma tentativa de acordo. Ele sairá com a data e o horário que deve retornar para a sessão de conciliação. A outra parte também receberá uma carta-convite. No dia agendado, sob supervisão do juiz coordenador, conciliadores e mediadores auxiliarão os envolvidos na busca pela solução do conflito. Se houver acordo, ele será homologado pelo juiz e terá a mesma validade de uma decisão judicial. O Cejusc da Vila Prudente terá uma escrevente-chefe, um escrevente e 25 conciliadores/mediadores.

Link curto: http://bit.ly/1NrVXFH